O homem e seu melhor amigo

Dúvidas e dicas para um relacionamento perfeito com seu cão

Vivemos em uma cidade onde ter cachorros é tão comum quanto ter filhos. Aliás, muitas pessoas que optam por não ter crianças enchem a casa com “melhores amigos”. Hoje, em São Paulo, existe um cachorro para cada cinco pessoas. E em uma metrópole onde o tempo para lazer é pequeno e o convívio social passou a ser bem mais restrito, a sensação de solidão aumenta e, cada vez mais, as pessoas encontram razões para ter um animal de estimação.

Junto com a vontade de ter um cão aparecem dúvidas de como proceder para adotar ou comprar um. Após a chegada do novo habitante da casa, também vão surgindo mais questões de como cuidar e conviver com este animal, que é muito parecido com uma criança. O primeiro erro está em esquecer que ele não é um ser humano. É preciso ter consciência das diferenças para poder cuidá-lo da maneira correta e tornar saudável a relação e o convívio com a família.

O adestrador Gilberto Santos, da Nova Matilha, trabalha com cachorros há 10 anos e explica que saber lidar com eles é tão importante para os donos como para os próprios animais. Nos últimos tempos, muitos cães têm apresentado algum tipo de problema comportamental e vêm tomando remédios para controlar depressão ou apetite, por exemplo. Já foi comprovado que eles têm mais distúrbios psicológicos do que os humanos. Então, o que fazer para que ele seja feliz e tenha uma vida saudável? O que precisamos saber para agir corretamente com os nossos animais? Gilberto responde algumas questões e aconselha como o relacionamento com seu cachorro pode ser perfeito!

Quero comprar um cachorro. A quem devo recorrer?

Animais domésticos são considerados bens móveis duráveis e seu comércio é regulamentado pelo código de defesa do consumidor. É exigido por lei um veterinário responsável pela criação. Ao adquirir o animal, exija o contrato de compra e venda, recibo e carteira de vacinação assinada com manual de instruções sobre o filhote. O pedigree deve estar pronto até 120 dias após a entrega do cachorro. Em casos de doenças, a responsabilidade do criador é de até 90 dias após a entrega.

Quando adquirimos um cão estamos iniciando um relacionamento que durará muitos anos. Algumas raças vivem de 8 a 10 anos, mas a maioria vive bem mais que isso. Portanto, esta escolha deve ser feita com muito cuidado e nunca no impulso. Muitas vezes temos o sonho de ter um cão de determinada raça, mas se ela não está de acordo com nosso estilo de vida ou com a nossa disponibilidade, pode se tornar um verdadeiro pesadelo. Lembre-se: aquele cãozinho lindo que aparece na televisão ou no cinema não nasceu assim (limpinho, educado e penteado). Ele foi exaustivamente treinado! Tenha certeza disso.

Após adotar meu cão, devo levá-lo a um veterinário?

Sim, sempre é muito importante um profissional veterinário de sua confiança examinar seu amigo peludo e acompanhá-lo anualmente. Se informe sobre as vacinas e os cuidados necessários para seu cão, pois podem variar de acordo com a idade e raça do animal.

Quero treinar meu animal. Com que frequência ele deve ser treinado e por quanto tempo?

O treinamento deve ser feito pelo menos duas vezes por semana. Cães de pequeno porte de 20 a 30 minutos e cães de médio e grande porte de 20 a 45 minutos.

Em média, quanto tempo leva para o adestramento ter resultado?

Isso depende um pouco da raça do cachorro e do tipo de treinamento. Se for obediência básica, normalmente em duas semanas já se vê resultado.

Quais dicas você daria para ter um bom convívio com o melhor amigo do homem?

Ensine ao seu cão o que você quer de uma forma que ele possa entender: seja claro (sobre o que você deseja que ele faça), consistente (no que pede e como pede) e faça com que ele saiba quando acerta (recompense-o imediatamente e com frequência). Um bom adestramento é o resultado do entendimento da mente do cão, o que ele percebe e o que o motiva.

Evite equívocos comuns àqueles que possuem uma idéia clássica do que um cão deve fazer: ficar quieto ou obedecer aos comandos: junto, senta, deita, fica. Seu cachorro não nasceu sabendo o que significa estes comandos. Você precisa ensiná-lo passo a passo e recompensá-lo quando acertar. Os cães são capazes de notar as mínimas pistas produzidas por você.

O treinamento pode levar algum tempo, tenha paciência. Quando um chamado (aqui ou vem) não for atendido, não puna seu cachorro. A punição estará ligada à sua chegada, não à desobediência. Essa é maneira rápida e eficiente de ele aprender a nunca vir quando chamado.

Não se engane..

  • Cães pequenos não dão menos trabalho que os grandes. Todos precisam dos mesmos cuidados. Se você quer um cachorro que não dê trabalho, só mesmo o de pelúcia.
  • Quem toma conta do cachorro é o dono da casa, não se iluda achando que as crianças que tanto quiseram o animal irão cuidar dele.
  • Cães de pêlo curto dão menos trabalho porque não é preciso tosar, mas, por outro lado, sujam mais a casa, pois os fios caem e se espalham com facilidade por serem muito finos.

De olho no seu cachorro!

Preste atenção a algumas recomendações ao decidir treinar com o seu cachorro:

  • Use sempre coleira. Assim, zela pela segurança das outras pessoas e do próprio cão.
  • Ao treinar em parques, evite dias e horários de grande movimento como fins de semana, para evitar que o cachorro se desconcentre pelo excesso de gente ou presença de outros bichos.
  • Recolha o coco do animal. Estão à venda saquinhos especiais para isso.
  • Mantenha-o hidratado o tempo todo. Leve uma garrafa de água para ele.
  • Não treine em horários de muito sol. Além de causar desidratação, o animal pode queimar as patas se o asfalto estiver muito quente.
  • Espere um tempo após a refeição para treinar. De barriga cheia o cão pode passar mal.
  • Verifique se a carteira de vacina dele está em dia para o cachorro não transmitir nem adquirir doenças na rua.


Gilberto Santos é apaixonado por animais, principalmente cães, com os quais convive desde pequeno.

Para maiores informações, visite: www.adestramentonovamatilha.com.br – Fone: (11) 2950-5541

Tags:

Comentários

REVISTA ESTILO FASHION

Edição 27

A Estilo Fashion é publicada semestral e contém assuntos váriados como moda, gastronomia, saúde, etc.

SAIBA MAIS

ANUNCIOS

  • Móveis de Madeira

    Aline e Cia

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Rotisserie

    La Quottidiana

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Automóveis - Estética Automotiva

    Biolav Car

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Arquitetura

    Elaine Generoso - Elaine Paraguai

    Veja mais sobre esse anuncio