LONDRES

O charme da capital que combina história, modernidade e tradições em um roteiro divertido de quatro dias

A Inglaterra é o país dominante da Grã-Bretanha e a capital, Londres, é uma das cidades mais influentes e animadas do mundo! Mas ao contrário de Paris ou Barcelona, Londres não é uma cidade de charme óbvio. Para descobrir seus encantos, é preciso dedicar tempo a explorá-la.
Londres é antiga e enraizada no passado, com seus museus, realeza ou monumentos cheios de história, mas ao mesmo tempo também é extremamente moderna. Em poucos lugares do mundo a vida global é tão visível quanto lá.


Uma boa forma de começar a desbravar a cidade é com um passeio de barco pelo Rio Tâmisa, em que é possível ter um panorama de como a capital funciona e observar, de forma única, pontos turísticos importantes como o Parlamento e o Big Ben. Deixe-se levar pelo movimento da embarcação e perceba como a cidade muda diante dos olhos. E não precisa se preocupar com o ventinho gelado, aproveite para tomar um chá bem quente, servido ali mesmo.
Depois de desembarcar no pier, em Westminster, que tal ver a cidade a 135 metros de altura? Ali também fica a entrada da atração mais visível de Londres e uma das maiores rodas gigantes do mundo, a
London Eye. Conhecida como Millennium Wheel (Roda do Milênio), é uma roda gigante de observação. Inaugurada para celebrar a passagem do ano de 1999 para 2000, passou por atrasos e girou vazia na hora da virada. Ela passou a receber visitantes no primeiro dia de fevereiro de 2000 e hoje ainda é um dos pontos turísticos mais disputados da cidade. Uma dica: Procure entrar entre os primeiros na sua cápsula e fique bem na beirada para tirar as melhores fotos!
Ao comprar o ingresso, atente para as opções de combo oferecidas. Você pode ganhar um bom desconto se pretende visitar locais como London Aquarium ou Madame Tussauds, o famoso museu de cera. O aquário abriga mais de três mil formas de vida marinha e sua entrada esta exatamente ao lado da saída da London Eye. Lá, você poderá ver uma das maiores exibições de habitats aquáticos da Europa. As diferentes exposições estão divididas em 14 zonas, cada uma delas reproduzindo as condições ambientais dos diversos tipos de habitat, tais como a floresta amazônica, os riachos de água doce e o Oceano Atlântico. Um dos eventos de maior sucesso é possibilidade de ver como as espécies aquáticas são alimentadas, principalmente os tubarões.
Entre uma visita e outra, aproveite os restaurantes à beira do rio para manter o clima do passeio. Se ainda tiver pique para mais uma caminhada, suba a ponte e caminhe em direção a mais um símbolo da cidade: Houses of Parliament, o parlamento e o famoso Big Ben. Mas ao contrário do que muitos pensam, ele não é o grande relógio do Parlamento Britânico, nem tão pouco a sua torre. É o nome do sino que foi instalado no Palácio Westminster e pesa 13 toneladas. Todos os dias a rádio BBC transmite ao vivo suas badaladas. O nome do relógio é Tower Clock, ou Clock Tower (Torre do Relógio) e é muito conhecido pela sua precisão e tamanho. O lugar fica aberto para visitas, mas olhá-lo por fora já é bem satisfatório.

Depois de um dia cheio de história, que tal intercalar os pontos turísticos com diversão e compras? Comece o dia no Madame Tussauds. O museu de cera mais célebre do mundo abre diariamente das 09:30 às 17:30. Ele fica próximo à estação de metrô Baker Street. O passeio é longo, mas muito divertido! Não importa a idade, qualquer um se sente criança por lá! Além de tirar muitas fotos e se admirar com a perfeição das esculturas, aproveite para se animar ainda mais e se arrisque a cantar como se estivesse em um programa de calouros na televisão! Isso é possível na cabine do The X Factor. É só escolher a música e soltar a voz!
O Madame Tussauds é mundialmente conhecido e tem franquias espalhadas em diversos países, mas foi em Londres que tudo começou. Lá se encontram estátuas perfeitas de grandes estrelas do mundo artístico e personalidades históricas, como os Beatles e Gandhi. E a produção não para: popstars como Lady Gaga e Justin Bieber também já fazem parte da coleção do museu.
Depois da diversão, pegue o metrô para a estação Piccadilly Circus e caminhe pelos arredores. Há muitas lojas interessantes de roupas, cosméticos e maquiagens. Também há uma variedade de restaurantes, lanchonetes e cafés.

No terceiro dia vá logo para a Tower of London! O local fica aberto das 09:00 às 18:00 de terça a sábado e das 10:00 às 18:00 às segundas e domingos. Vale a pena chegar cedo, pois com movimento menor é possível aproveitar muito mais. Esta é a maior fortaleza medieval da Grã-Bretanha, construída dentro de antigas muralhas romanas, ela abriga muita história em um clima bem típico. Seu nome oficial é Her Majesty’s Royal Palace and Fortress The Tower of London (O Palácio Real e Fortaleza de Sua Majestade A Torre de Londres), mas é comunmente chamada de Tower of London. Sua construção foi iniciada em 1078 e era, inicialmente, uma fortificação nos limites da cidade romana. Sua função variou com o passar dos séculos de palácio para “Sede da Casa da Moeda” e a “Mostra dos Animais do Reino”. Também serviu como local de execução e tortura. Este último uso levou ao surgimento da frase “sent to the Tower” (mandado para a Torre), que significava ser aprisionado. É também na Torre de Londres que as joias da coroa britânica, ficam guardadas em uma câmara subterrânea.
Ao final do passeio, mas antes de tomar o metrô de volta, tire fotos na London Bridge, um dos grandes símbolos da cidade. A ponte é uma das mais famosas do mundo: era a única que cruzava o rio Tâmisa em Londres, até que se inaugurou a Ponte Westminster, em 1750. Ela foi construída pelos romanos por volta da ano 43, feita de madeira. O local foi escolhido por ter águas profundas com acesso ao mar. Após uma destruição de 1136, a ponte foi reconstruída em pedra e é linda!

De lá, pegue o metrô para Westminster e visite a Igreja do Colegiado de São Pedro mais conhecida como Westminster Abbey. A abadia dos reis e das rainhas é o local onde os olhos do mundo todo se voltaram em abril de 2011, no casamento do príncipe Willian de Gales com Catherine Middleton.
Mas não é só por isso que a grande igreja em estilo gótico é considerada a igreja mais importante de Londres. Lá, uma mesma cadeira é utilizada na coroação dos reis e rainhas desde 1308. Também é lá que estão sepultados diversos membros da família real inglesa durante os séculos, inclusive Elisabeth I e Mary I (Bloody Mary), além de personalidades como Lord Byron, Charles Dickens, Jane Austen, Isaac Newton e Charles Darwin.
Aproveite os audio guides que são distribuídos gratuitamente com a compra do ingresso para entender melhor a história do local. O guia descreve como acontece a coroação e o que representa cada detalhe da igreja e dos personagens ali representados. E não desanime com o fato de não ser permitido fotografar nada além dos jardins. Com certeza os detalhes permanecerão bem vivos em suas memórias!

No dia seguinte, tire a manhã para aproveitar o St. James’s Park com uma caminhada ou uma boa leitura, como fazem os londrinos. Se não quiser sentar-se na grama, alugue uma das muitas espreguiçadeiras espalhadas pelo parque e relaxe! Localizado no coração de Londres, ele ocupa cerca de 23 hectares de área verde e está rodeado por três palácios. O Palácio Westminster, que abriga as Câmaras do Parlamento, o Palácio de St James e o famoso Palácio de Buckingham. Depois de aproveitar a cidade como um bom plebeu, aproxime-se da realeza. Atravesse o parque e chegue a este último, o Buckingham Palace, o lar de ninguém menos que a rainha da Inglaterra. E não esqueça de verificar os horários caso queira assistir a troca da guarda real. Gosta de arte? Visite a Galeria da Rainha e conheça algumas de suas riquezas. Quer mais um pouco da vida real? Vá a Spencer House com sua decoração dourada e móveis de época.
Se tiver mais um dia na cidade, a sugestão é um passeio até o famoso Castelo de Windsor. Pegue o metro até Waterloo e permita-se embarcar neste cenário da nobreza. Entre os pontos turísticos abertos à visitação estão a Capela de St. George’s, que na realidade é quase uma catedral, cuja obra levou 50 anos para ser concluída; o State
Apartments, ricamente decorados com pinturas e tesouros diversos e que servem como salão de recepções em ocasiões formais e cerimônias reais; e a Queen Mary’s Dolls’ House, casa de bonecas da rainha Mary, construída na escala 1:12, e que necessitou 1500 artesãos para sua execução.
Não deixe de caminhar também pela alameda medieval de pedras e visitar o Theatre Royal. A troca de guarda acontece sempre às 11:00. Os gramados do castelo também são belíssimos, reserve algum tempo para percorrer suas alamedas, inclusive o trecho conhecido como Long Walk, um imenso caminho em linha reta ligando o castelo até a estátua equestre do rei George III. Em 1992 um incêndio destruiu diversos aposentos de Windsor e que causou grande comoção em toda Inglaterra. Mas após 37 milhões de libras e cinco anos de obras, as áreas afetadas foram reabertas em 1997.
Claro que ainda há muito o que ser visto em Londres e arredores. A cada dia extra de viagem é possível descobrir novos segredos e entender mais do modo de viver dos ingleses e das inúmeras outras culturas que convivem juntas neste emaranhado de história e modernidade. A capital está sempre convidando o turista a uma nova visita, um novo olhar, uma nova mistura de sabor. Garanto que você nem vai se preocupar se a famosa fog (neblina) londrina estiver no ar!

Tags:

Comentários

REVISTA ESTILO FASHION

Edição 27

A Estilo Fashion é publicada semestral e contém assuntos váriados como moda, gastronomia, saúde, etc.

SAIBA MAIS

ANUNCIOS

  • Lavanderia

    Quality Lavanderia

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Contabilidade - Escritório

    AJP Serviços Contábeis

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Café - Máquinas

    Casa do Expresso

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Paleteria

    Los Mexicanos Paleteria

    Veja mais sobre esse anuncio