Ética profissional e Espiritualidade

A escritora Júlia Blanque revela como integrar valores verdadeiros na construção de um trabalho produtivo. A conduta ética e transparente
evita a fragilidade nas empresas e até doenças, como a depressão

As situações mais simples e até as mais complexas, como transparência, verdade, comprometimento e profissionalismo, devem fazer parte do dia a dia de nossas atitudes profissionais. O ambiente de trabalho é um local onde se revela a conduta de cada profissional e, por mais diferentes que a sejamos e possam parecer nossas atitudes, estamos empenhados em uma meta comum: o sucesso e a realização profissional.

Atender o cliente com rapidez e eficiência, demonstrar respeito e saber ser respeitado, evitar desperdícios de insumos, apagar a luz ao sair de certos ambientes, focar no aprimoramento contínuo do exercício de suas atividades, de forma eficaz e “em equipe”. Esses são alguns exemplos de atitudes com consciência de indivíduos comprometidos e que buscam melhorar em vários aspectos. Profissionais deste estilo demonstram uma conduta ética natural.

São pérolas preciosas encontradas em ambientes corporativos, peças chave que contribuem para o convívio harmonioso e para o bem-estar entre os colegas da corporação. Raramente eles percebem que são ícones exemplares que, fortalecidos na integridade de um caráter espiritualizado, tornam-se sementes capazes de germinar e transformar ambientes competitivos em ambientes de convivência transparente e em sintonia, para que se viva melhor, com equilíbrio e respeito coletivo, deixando claro todos os limites e o que é ou não aceitável.

ESTILO FASHION conversou com a escritora Júlia Blanque, autora do livro Reencontro com Você e consultora em desenvolvimento pessoal, corporativo e familiar. Presença forte em diversas entrevistas em emissoras de rádio e televisão, ela falou um pouco mais sobre a importância da espiritualidade no ambiente corporativo. Confira a entrevista:

Como os valores verdadeiros estão integrados na ética profissional?

Muitos acreditam que na vida tudo é válido para alcançar o sucesso no trabalho e enriquecer rapidamente, porém esquecem que a ética profissional anda de mãos dadas com os valores verdadeiros. Os que trabalham por trabalhar e não sabem ao certo qual carreira desejam seguir têm carência de autopercepção.

Precisam desenvolver o autoconhecimento para prospectarem o seus potenciais internos e poder exteriorizá-los, capitalizando assim, resultados concretos e efetivos. O autoconhecimento possibilita melhor avaliação do que se gosta, escolhendo e investindo em uma carreira para obter um desenvolvimento pessoal e profissional que permite atuar com talento e eficiência. Somente quando consegue ser honesto consigo mesmo é que é possível ser honesto com os colegas de equipe.

Indivíduos que respeitam a si mesmos, justos com suas verdades interiores e com integridade de caráter, respeitam os demais e são respeitados. A Ética é uma série de valores e atitudes que germina em personalidades íntegras e verdadeiras, enobrece homens e corporações e trilha o verdadeiro sucesso e
o reconhecimento.

Como trabalhar com transparência em um ambiente competitivo empresarial?

Competência e comprometimento são características fundamentais no cotidiano de líderes e funcionários, independente das áreas de atuação. Essas virtudes não são apenas questão de opção ou decisão, são valores éticos que fazem parte de uma conduta espiritual evoluída.

A nobreza de caráter é a força que mantém a verdade e a transparência acima do “vale tudo”. Para que todos possam trabalhar em sintonia com as diretrizes de uma companhia, é necessário transparência e coerência de atitudes, tornando a imagem individual tão respeitada quanto a corporativa a qual representam.

Se alguém se omite no foco da boa conduta, toda a equipe sofrerá com as consequências, pela quebra de comprometimento, e a instabilidade poderá contaminar emocionalmente o grupo. As lideranças têm papel fundamental no exemplo da boa conduta, motivando equipes. As empresas podem ser competitivas e, ao mesmo tempo, admiradas pela postura ética.

Como a espiritualidade pode fazer parte das empresas com indivíduos de diferentes culturas e religiões?

Espiritualidade é a parte mais sagrada e profunda de nosso ser, ela transcende o biológico. Todo ser humano é espiritual, independente de qualquer cunho religioso, dogmático ou filosófico.

Assim, um indivíduo espiritualista é aquele que tem consciência de sua espiritualidade. Essa pessoa foca em aprimorar-se em todos os aspectos: pessoal, social e profissional, procurando sempre ser útil e estar aberto para compartilhar valores verdadeiros aprendidos. Busca o aprimoramento contínuo do equilíbrio emocional, racional, mental e espiritual, visando o bem de todos e a si mesmo.

Que exemplos podemos ter de boa ética integrada à espiritualidade no cotidiano corporativo?

A Ética é um conjunto de atitudes e comportamentos socialmente aceitos como corretos e a zvíduo, na sua essência. A conjugação destas duas esferas acaba gerando um compromisso com a sustentabilidade e o meio, através de pequenas atitudes individuais que constituem uma corporação. Por exemplo:

Sobre o não desperdício e a consciência ecológica: muitos funcionários conscientes guardam seus copinhos d`água para os utilizarem durante o trabalho, jogando-os fora, ao término do expediente. Certa vez, participei de um grupo de estudos em que, ao lado dos copinhos, havia uma caneta para escrever os nomes no plástico e assim, não trocar os copos na mesa durante a reunião.

Sobre eficiência em equipe: é preciso não apenas entender e executar suas funções, mas também procurar conhecer as tarefas do colega de trabalho. Quantas pessoas já se dirigiram a um balcão, procurando por uma informação, foram encaminhadas a sala ao lado e, após uma longa trajetória, descobriram que aquilo que desejavam estava justamente lá no primeiro local? É preciso ter vontade em ser útil, desejar resolver e buscar soluções de forma integrada e não individualista. As empresas crescem em equipe e os funcionários se destacam pela sua ética e profissionalismo.

As corporações têm uma conduta ética que faz parte do seu cotidiano. Existem as empresas que não cumprem simplesmente as legislações, indo não cumprem simplesmente as legislações, indo mais além, destacando-se através de programas sociais que envolvem seus empregados e a comunidade, oferecendo lazer, educação e subsidiando programas de saúde, esporte e cultura.

Por que certos profissionais tornam-se improdutivos, doentes e até depressivos?

Uma vez ingressados no circuito profissional, os indivíduos passam a maior parte de suas vidas nas empresas. Estes, por sua vez, deveriam sentir-se realizados nas atividades que optaram por se especializar e constituir carreira, mas não é sempre assim! A vida é feita de escolhas que devem ser realmente verdadeiras e coerentes com a essência de cada um. Não apenas para a realização da satisfação material, como dinheiro, status, títulos social e profissional.

Um dos principais fatores que resultam em profissionais deprimidos e desmotivados é por descobrirem que não gostam mais do que fazem, gostariam de exercer algo diferente, mas não sabem como proceder. Outros motivos advém da falta de aperfeiçoamento e investimento na carreira, colaborando para uma baixa autoestima profissional. Inclui-se também a degradação do ambiente de trabalho pela mínima valorização pessoal e profissional, cultivada onde a falta de ética não é impedida por seus gestores, seja por negligência ou desrespeito ao profissional ou, ainda, pela falta de novos desafios ou subutilização das suas competências.

Como recuperar profissionais que eventualmente estejam em uma situação de baixa performance?

Encontramos profissionais deprimidos, sentindo-se presos por falta de melhores opções e por não saberem adaptar seus recursos internos à nova realidade desejada. Estes, por passarem vários anos estagnados, acreditam na dificuldade em encontrar um bom ambiente de trabalho e manter a remuneração conquistada.

Nesta situação devem voltar-se ao seu interior e, através da prática da interiorização, meditação e autoconhecimento, procurar seu equilíbrio, para poder se reposicionar profissionalmente, através da reciclagem e atualização ou, até mesmo, na mudança de função ou emprego, procurando novos desafios, com coragem e sem medos.

Há diversos níveis de depressão. Ela pode ser desencadeada por causas biológicas e/ou emocionais, como fruto do distanciamento de si mesmo, baixo grau de autopercepção e autoconhecimento, negação e anulação de seus valores internos essenciais ou foco demasiado na supervalorização do que não agrega real valor à felicidade individual de forma coesa à profissional.

O melhor caminho para evitar doenças e frustrações e obter o sucesso desejado é ter sempre objetivos muito claros do que se deseja na vida, visando a autorealização. Investir no aprimoramento constante, formando uma ampla bagagem profissional, fortalecida pela experiência, é tão importante quanto investir em autoconhecimento. Tornar-se consciente de suas virtudes e talentos e ter uma clara percepção dos pontos que precisam ser melhorados, permitem superar-se e elevar a autoestima, tornando-se realmente competente e comprometido com a ética profissional.

Como melhorar o clima organizacional e a produtividade das equipes?

Atualmente, a dinâmica das corporações é muito intensa, o que acaba mexendo com a harmonia do grupo, devidos às mudanças estruturais, econômias e políticas, que ocorrem em diversos níveis num ambiente corporativo. É importante que as empresas tenham programas de avaliação do clima organizacional para detectar a energia no ambiente como fofocas, pressão demasiada e aterrorizante, que geram stress ou ansiedade.

Profissionais trabalhando nesse clima perdem a produtividade e a motivação. Existem inúmeras ferramentas de superação como programas específicos, palestras e reuniões, que tem como objetivo resgatar a harmonia e a transparência, fortalecendo assim o espírito de equipe e o equilíbrio no ambiente.

Júlia Blanque
Consultora em desenvolvimento pessoal, familiar e corporativo, escritora e palestrante de motivação e superação de limites.
Contato: www.reencontrocomvoce.blogspot.com ou [email protected]

Autora do livro Reencontro com Você”, bestseller que retrata um emocionante romance verídico, com conceitos e vivências direcionando a vida para o autoconhecimento, o equilíbrio mental e o controle emocional. Aborda temas como filosofia, meditação, autoestima, e amor próprio. Vendas: www.livrariasaraiva.com.br

Tags:

Comentários

REVISTA ESTILO FASHION

Edição 27

A Estilo Fashion é publicada semestral e contém assuntos váriados como moda, gastronomia, saúde, etc.

SAIBA MAIS

ANUNCIOS

  • Espaço Noivas

    A.M. Espaço Noiva

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Automóveis - Estética Automotiva

    Auto Shine

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Escola de Educação Infantil e Fundamental

    Colégio Vila Fátima

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Esmalteria

    Clube Esmalteria

    Veja mais sobre esse anuncio