Dicas de etiqueta para o fim de ano com Fábio Arruda

Fábio Arruda define um dos mais importantes temas nos tempos de hoje no que se refere a boas maneiras e comportamento. Noções de etiqueta são um atributo indispensável no cotidiano em conseqüência da crescente necessidade de aprimoramento do sucesso profissional e pessoal de cada um.

Fábio Arruda, especialista em etiqueta

No mês de Dezembro ficamos tomados por uma série de sensações especiais. É o momento em que fazemos um balanço de tudo o que aconteceu durante o ano, medimos prós e contras e esperamos chegar num saldo positivo.

Nada mais comum do aquele comentário famoso: “O ano já passou, nossa! O tempo voou…”.

Sempre temos a sensação de que a cada ano o tempo está passando mais depressa. Mas isto é conseqüência do momento, pois quando paramos para avaliar se realmente fizemos tudo o que gostaríamos e deveríamos ter feito, é comum sentirmos que o tempo foi curto.

Mas este momento de reflexão e organização de idéias é um momento cheio de perspectivas direcionadas para o futuro, pois mais um ano vem aí. E ter projetos em mente nos estimula, e é o que dá o pique para buscarmos cada vez mais fazer ainda melhor aquilo que somos capazes – e sempre aprender a fazer mais.

A melhor parte de tudo isso é que esta época vem embalada pelo Natal e o Reveillon. O espírito natalino é, sem dúvida, um dos maiores fatores de união entre amigos, famílias, povos. Independente da crença religiosa, este sentimento de Paz, Amor e Fraternidade parece tomar conta do mundo. E assim como nos emociona, também nos estimula a trocar coisas boas e positivas com os que estão à nossa volta.

Ao pensar na decoração, não imponha nenhum limite ao seu espírito natalino. Se você é adepto de milhares de luzinhas coloridas piscando à volta de sua casa, renas enfeitando o jardim, uma acolhedora e chamativa guirlanda presa à sua porta desejando boas vindas, e dividindo com todos sua empolgação neste momento, vá em frente!

Também não existe regra de certo ou errado quando o assunto é árvore de Natal. Seja ela gigantesca e natural, ou pequenina e artificial, o tamanho vai depender do espaço disponível e o material da qual ela é feita deve ser o que mais lhe agradar.

Ceia de Natal

As árvores naturais compreendem todo aquele ritual de sair para escolher o pinheiro que mais lhe agrada, traze-lo para casa e começar aquele grande – mas delicioso – trabalho de enfeitá-lo. As artificiais, apesar de um pouco mais caras, podem ser eternas. Aí vale avaliar se você tem espaço para guardá-la e também disposição para montá-la e desmontá-la todos os anos.

Se a proposta que você tem na cabeça são bolas multicoloridas de tamanhos variados, e materiais distintos, tudo bem. Se este ano resolveu inovar e quer colocar maçãs artificiais com apenas algumas pequenas guirlandas complementando, perfeito da mesma maneira. Aproveite para soltar sua criatividade e desenvolver a decoração da árvore como mais lhe agradar.

Grandes parceiros nesta hora são as crianças, que costumam vibrar com a tarefa de montar a árvore e colocar enfeites.

Pela tradição católica, costuma-se desmontar a árvore no Dia de Reis, 6 de janeiro. Não existe regra para quando montá-la. A partir de 1o de Dezembro você está livre para se esbaldar no décor natalino.

Organize em casa as agendas para que entre os dias 24 e 25 consiga visitar as diferentes famílias e agradar a todos.

Afinal, este é o espírito do momento. Vai uma dica por experiência própria: não se comprometa a comparecer a duas ou três diferentes comemorações na mesma noite, pois esta correria é de enlouquecer. Sempre a casa na qual você passou antes imagina que você deveria ter ficado mais um pouco, e a seguinte a ser visitada, que você chegou tarde demais.

Poderia me estender por mais algumas páginas com detalhes sobre esta festa e também sobre a de Reveillon. Mas, de forma objetiva, acho que mais correto, quando o assunto é a noite de 31 de Dezembro, ou 1o de Janeiro, a regra é uma só: cabeça lotada de pensamentos positivos e coração aberto para mais um ano cheio de grandes emoções. Não importa onde nem como você esteja, este espírito de paz e esperança está dentro de cada um de nós. Boas Festas!

Na Praia

Você foi convidado a passar a virada do ano na praia? Pondere se o convite vai lhe agradar,caso contrário, você pode recusar.Se aceitar, algumas dicas para tudo ser impecável da sua parte: combinem bem a divisão de valores e tarefas. Quarto, banheiro, salas, deixe tudo sempre impecável. Todo cuidado para não espalhar areia pela casa e não entrar na piscina com óleos e afins.

Previna-se com seu próprio repelente, para não ficar “pedindo” o tempo inteiro para os da casa.

Regra número UM : ser uma pessoa de ótimo humor e super bem disposta. Não há coisa mais desagradável do que ser aquele convidado que nunca tem vontade de fazer nada e está sempre “de mal com a vida”.

Não é porque o ambiente é de praia que você pode andar semi-nu. Aliás, refeições não são feitas em trajes sumários.

Se quiser conhecer a vizinhança, organizar uma reunião social é uma atitude super simpática.

No mais, permita-se descontrair e relaxar, mas atenção: descontração não é esculhambação!

Janeiro imediatamente nos remete à ausência total de eventos. Temos aquela sensação de vazio após a louca agitação do mês de Dezembro, onde encontros familiares travam uma verdadeira batalha de espaço nas agendas contra as comemorações profissionais (das quais nunca podemos escapar), o “gran finale” é a noite de Natal, seguida do almoço do dia 25, com uma breve pausa – e aí então… noite de Revéillon!

Parece que tudo acabou. Os presentes já foram trocados, fogos já estouraram, e nada mais de interessante irá acontecer. Veja aí como a memória pode ser seletiva quando queremos. E o almoço de 1o de janeiro não é um evento? Não é por estar dentro do roldão de comemorações de fim de ano que ele perde a sua importância. Consideremos então este como o primeiro do ano!

OK, em geral aproveitamos para servir parte da ceia da noite anterior, e foram tantos encontros e celebrações seguidas que temos a impressão de que o gosto que ficou foi o mesmo não sendo literal quanto ao cardápio, que em geral contém peru, tender, bacalhau… – mas sim nos referindo ao espírito coletivo que toma conta destes festejos.

Ceia de Revéillon

Se você quer realmente preencher o mês que abre o ano com algum tipo de evento, vai aí uma sugestão: organize um drinque de “Bonne Année”, algo muito comum entre os franceses, que se reúnem durante Janeiro apenas para celebrar os augúrios de um Ano Novo. Apenas?!? Motivo mais que suficiente para ser comemorado.

Caso esteja em algum lugar de veraneio com amigos ou família, assuma a atmosfera do local e crie uma decoração toda voltada para a proposta que for: campo, praia, montanha… Muitas vezes vizinhos destas propriedades são pessoas que eventualmente cumprimentamos algum dia. Que tal aproveitar para conhecê-las e estreitar relações? Não se preocupe com a formalidade, ou em estabelecer uma super infra-estrutura.

Tire partido do que você tem em casa, e opte por um cardápio com um aperitivo agradável, pequenos bocadinhos, boa bebida, e muito gelo sempre (segredo do sucesso) e até, por que não, aquela sua receita de feijoada imbatível ou a caldeirada que faz parte dos segredos de família há gerações.

A idéia é reunir pessoas em torno de um bom sentimento, e aproveitar para fazer algo diferente daquilo a que estamos habituados, mantendo sempre a alegria de viver, e celebrar cada dia da vida de maneira única. Você pode também não estar veraneando em lugar algum, não vai poder tirar férias, e está irritado porque terá que permanecer seguindo a rotina.

Vamos quebrá-la! Traga todas as sugestões dadas acima para o seu cotidiano, e marque um encontro descontraído, com uma proposta inusitada – nestes dias de calor, um drinque tropical cai bem em qualquer endereço – por exemplo, sua própria casa. E transfira para o seu ambiente do dia a dia os ares da montanha, a brisa do mar ou a tranqüilidade do campo.

O espírito de fazer eventos tem que estar dentro de cada um de nós. Afinal de contas, não podemos imaginar que apenas o que está à nossa volta é o que vai direcionar nossos sentimentos. Se sentir em clima de festa, com aquela alegria e disposição que tanto nos animam, é antes de mais nada um dever. Comece 2009 com este pique – e bons eventos virão.

Comentários

REVISTA ESTILO FASHION

Edição 27

A Estilo Fashion é publicada semestral e contém assuntos váriados como moda, gastronomia, saúde, etc.

SAIBA MAIS

ANUNCIOS

  • Vidraçaria

    Vidraçaria Inhoverá

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Confeitarias - Restaurantes

    Contemporaneo

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Floricultura

    Paulista Flores

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Móveis - Decoração p/Bebês

    Cantinho do Bebê

    Veja mais sobre esse anuncio