Bruxismo

Alívio da dor está na cadeira do cirurgião-dentista

O bruxismo é uma das disfunções da articulação temporomandibular (ATM) que mais afeta a população feminina. Trata-se de uma condição em que se range e aperta os dentes mesmo sem perceber, principalmente durante o sono. A dor moderada às vezes não precisa de tratamento, mas, dependendo da frequência e da intensidade, essa disfunção da ATM pode levar a sérios problemas de mastigação, enxaqueca, insônia e até mesmo trincar os dentes. Um dos tratamentos mais bem-sucedidos é realizado com laser de baixa potência no consultório do
cirurgião-dentista.
“As disfunções temporomandibulares (DTM) provocam uma dor que pode repercutir por toda a cabeça, maxilar, pescoço, ouvidos e até mesmo nas costas. Trata-se de uma das queixas mais comuns em mulheres entre 30 e 45 anos, comprometendo, inclusive, a qualidade de vida dessas pacientes”, diz Rosane Lizarelli, diretora-fundadora do Departamento de Laser da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD) – Regional
Ribeirão Preto.
A pesquisadora diz que, a partir da primeira consulta, é possível identificar a raiz do problema: intenso estresse, depressão, ansiedade e medo. “A população feminina – com sua jornada dupla ou tripla – tende a somatizar mais os problemas. Por consequência, além de apresentar aumento nos distúrbios gastrintestinais e doenças do coração, também apresenta mais casos de bruxismo e de DTMs em geral. Imagine se uma pessoa passasse o dia inteiro na academia, trabalhando o músculo da perna. Em pouco tempo teria dificuldade para se locomover. O mesmo acontece com quem passa o dia e a noite forçando a musculatura dos maxilares. Em curto espaço de tempo, a dor se torna insuportável e a impressão que se tem é de que tudo dói”.
Tratamentos de casos agudos, na opinião de Lizarelli, devem ser iniciados com doses mais altas de laser de baixa potência (até 100 mW de potência óptica de saída), em cinco sessões semanais. Com a melhora do caso, a dose pode ser diminuída e as sessões reduzidas a duas ou três vezes por semana. “A resposta da paciente deverá ser observada a cada aplicação, checando a necessidade de alteração da dose. Em geral, os resultados terapêuticos aparecem com seis sessões iniciais. Caso a dor persista, poderá ser tratada como dor crônica, com mais quatro aplicações, uma vez por semana. Os resultados têm sido surpreendentes, no sentido de devolver a boa disposição que essas pacientes tinham anteriormente”.

Tags:

Comentários

REVISTA ESTILO FASHION

Edição 27

A Estilo Fashion é publicada semestral e contém assuntos váriados como moda, gastronomia, saúde, etc.

SAIBA MAIS

ANUNCIOS

  • Ótica

    Centro Otico de Iguaçu

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Cabeleireiros

    Koka Cabeleireira

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Cabeleireiros - Estética

    Equipe Flor de Lótus

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Moda Infantil

    Ilha do Bebê

    Veja mais sobre esse anuncio