Arquitetura, Interiores e Paisagismo

Espaço: sobrando ou faltando, nada melhor do que um profissional especializado para decorá-lo.

Sala de estar decorada

Um espaço não se trata somente de uma metragem quadrada a ser preenchida. É muito mais que isso. O espaço deve ser analisado quanto ao seu uso e a quem se destina. Não podemos esquecer, que um espaço, na maioria das vezes interage com pessoas. E essas pessoas, terão uma percepção deste espaço. Elas podem achar um espaço acolhedor, frio, delicado, hostil entre outros adjetivos.

Ambientar um espaço, não é somente pintar de uma cor escolhida ao acaso no catálogo de cores, colocar os móveis que nos serão úteis e terminar por decorar com alguns acessórios que nos parecem bonitos. Se não tomarmos cuidado, teremos como resultado o famoso projeto “frankstein” pegamos um pedacinho de cada coisa, mas quando veremos ver o resultado, levamos um verdadeiro susto. Cada peça pode ser bonita em sua unidade, mas nada combina, E quando nos damos conta, já gastamos todo nosso capital e disposição. Delicada a situação, não é?

Para se ambientar um espaço, devemos antes de tudo, saber a que ele se destina; o que cliente deseja deste espaço, enfim como ele será usado. Depois de feito esse “briefing” com o cliente, elabora-se um estudo, na linguagem pertinente (plantas, cortes perspectivas, amostras, etc.), traduzindo tudo aquilo que foi pedido pelo cliente. Neste projeto, é aplicado uma série de conceitos, para melhor se adequar à ambientação desejada. Por exemplo: em uma sala, colocaremos os móveis de uma maneira que o espaço seja bem aproveitado, respeitando-se uma boa circulação. Devemos prestar atenção a questões pertinentes à iluminação e ventilação. Um local bem iluminado, dependendo de seu uso, pode dispensar a iluminação artificial durante o dia, o que resulta em uma economia de energia. A mesma relação vale para um lugar bem ventilado, o que dispensa condicionadores de ar, por exemplo.

Os materiais, tanto de acabamento, como de móveis ou peças diversas, devem ser adequados a seu uso. Ambientes pequenos, ganham a sensação de amplidão, quando pintados com cores claras. Pisos de locais de alto tráfego, devem ser resistentes e fáceis de limpar; em locais onde há a presença de crianças, devemos ter cuidado para que os móveis tenham quinas arredondadas. Estes são apenas alguns, dentre muitos detalhes que o arquiteto ou designer de interiores, deve ter ao ambientar um espaço.

Quarto decorado por profissional

Ambientes comerciais ou residenciais, seguem algumas regras para uma melhor ambientação. Por exemplo: uma cozinha deve ser bem iluminada, já que estamos lidando com alimentos e estes exigem muito cuidado na hora do preparo, ou seja, nada deve escapar ao olhar. Definido o uso do espaço, as principais peças, como por exemplo, sofá, mesa, poltronas, cadeiras, no que se refere a cores e materiais, devem conversar entre si, ou seja, haver uma harmonia.

Diante de tantos detalhes, aconselhamos a contratação de um profissional especializado, seja ele arquiteto, designer de interiores ou paisagista. Certamente ele irá orientar o cliente com seu projeto, não somente nos exemplos acima citados, mas em outras minúcias, dependendo do caso.

O espaço deve ser visto como um todo, porém, trabalhado como um quebra cabeça, que é formado por pequenas peças que, corretamente colocadas, quando terminado, resulta em lindo quadro. E nada melhor que um exímio profissional para a pintura deste quadro!

Comentários

REVISTA ESTILO FASHION

Edição 27

A Estilo Fashion é publicada semestral e contém assuntos váriados como moda, gastronomia, saúde, etc.

SAIBA MAIS

ANUNCIOS

  • Rodas - Acessórios

    GG Racing Centro Automotivo

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Decoração - Presentes

    Casa Linda

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Tatuagens

    The Kings Tattoo

    Veja mais sobre esse anuncio

  • Terapia Holistica

    Espaço Felicitá

    Veja mais sobre esse anuncio